Surdez do Dálmata: como detetar e tratar esta doença genética

Pergunta do caro proprietário

"Olá! Reparei que o meu cachorro dálmata nem sempre responde ao seu nome e, por vezes, parece que não ouve os ruídos. Poderá ele estar a ficar surdo? Quais os sinais a que devo estar atento e o que posso fazer?"

Resposta do veterinário

"Olá! A surdez é comum nos dálmatas, pelo que as suas suspeitas podem ser justificadas. Esta raça de cão é particularmente propensa a anomalias no desenvolvimento do ouvido interno, que podem levar à surdez parcial ou total. As primeiras coisas a verificar são as seguintes:

O cachorro não responde a ruídos altos ou ao seu nome.

O cachorro dorme demasiado ou é difícil de acordar.

O cachorro tem dificuldade em aprender comandos ou não responde a comandos conhecidos.

Só um veterinário pode confirmar ou excluir a surdez com certeza, utilizando um teste especial chamado teste BAER (Brainstem Auditory Evoked Response).

Este teste verifica o nível de audição e a função do nervo auditivo.

Cão dálmata

Se o seu cão é surdo, é importante compreender que ele pode viver uma vida plena, apenas precisa de alguns ajustes nos seus cuidados!

Por exemplo, os cães surdos precisam que os donos comuniquem com eles através de sinais visuais, como sinais manuais ou linguagem corporal.

Para os cães surdos, é importante passeá-los sempre com trela, uma vez que não conseguem ouvir os perigos que se aproximam, como os carros.

Para os cães surdos, um ambiente seguro e a regularidade são de extrema importância.

É importante saber que os cães surdos são tão amorosos e leais como os seus congéneres ouvintes!

Com o apoio e a atenção adequados, podem viver uma vida plena. A surdez não reduz a qualidade de vida de um cão, apenas requer um tipo diferente de atenção e cuidados."