O Spitz japonês e as mudanças: como podemos ajudar o nosso cão a adaptar-se à mudança?

Pergunta do dono do cão

"Olá! Tenho uma Spitz Japonesa maravilhosa chamada Niobe que adora a sua rotina e o seu ambiente familiar. No entanto, vamos mudar-nos em breve para o estrangeiro para uma nova oportunidade de trabalho. Receio que a Niobe passe um mau bocado. Os cães Spitz japoneses são conhecidos por não serem muito flexíveis quando se trata de mudanças. Tem algum conselho sobre como podemos facilitar este processo para ela?"

Resposta do veterinário

"Olá! Tem razão quando diz que os Spitz japoneses adoram a sua rotina diária e, por vezes, têm dificuldade em adaptar-se a grandes mudanças.

Mas há formas de os ajudar durante este período de transição.

Uma das coisas mais importantes que pode fazer é manter o máximo possível da sua rotina!

Se o Niobe está habituado a ir passear ou a comer à mesma hora todos os dias, tente manter esses hábitos durante e após a mudança. Isto ajudá-la-á a sentir que o mundo não mudou completamente.

Antes da mudança, tente manter Niobe o mais livre de stress possível. Comece a fazer as malas cedo para não ter de se apressar à última hora. Tente fazer a mudança numa altura em que a Niobe esteja o mais calma possível, por exemplo, quando estiver a dormir.

É importante reservar tempo suficiente para Niobe durante e após a mudança. Brinque com ela, acaricie-a, assegure-lhe que a ama e que a sua família está com ela! Isto reduzirá o stress e a ansiedade que a mudança provoca no cão.

Se o Niobe reagir muito mal à mudança – por exemplo, com perda de apetite, diarreia, baba excessiva – consulte imediatamente um veterinário!

Espero que estas dicas ajudem e que o Niobe aceite a mudança com tranquilidade!"