A linguagem corporal dos cães: sinais de insegurança e medo

Os cães são capazes de expressar uma vasta gama de emoções e estados de espírito através da sua linguagem corporal, que inclui a sua postura, posição da cauda, posição das orelhas, direção dos olhos e muitos outros elementos.

Os cães são bons sinais quando estão inseguros ou com medo.

Segue-se uma visão geral de como reconhecer isto através da sua postura e de outros sinais de linguagem corporal.

  1. Postura do cão

Um dos sinais mais importantes a que deve estar atento é a postura do seu cão. Um cão inseguro ou com medo tentará frequentemente parecer mais pequeno, como se estivesse a tentar esconder-se ou a representar a menor ameaça possível.

Ele contrai-se, com a barriga perto do chão e a cabeça baixa e/ou virada para o lado. As patas podem tremer, um sinal de medo ou incerteza.

  1. A cauda do cão

A posição da cauda do cão também diz muito sobre o estado emocional do cão. Se a cauda do cão estiver entre as pernas, é normalmente um sinal de medo ou insegurança. Se a cauda estiver a apontar rigidamente para o lado ou para baixo, também pode indicar emoções semelhantes.

  1. As orelhas do cão

A posição das orelhas também ajuda a interpretar o estado emocional do cão. Se as orelhas do cão estão puxadas para trás ou apontam para baixo e para o lado, pode indicar que ele está com medo ou inseguro.

  1. Os olhos do cão

Os olhos do cão também podem ser reveladores. Se os olhos do cão estiverem dilatados e a parte branca se tornar visível (os chamados olhos dilatados), isso geralmente indica medo ou insegurança.

  1. A boca e os maxilares do cão

Se a boca do cão estiver bem fechada ou se os dentes forem visíveis, isso também pode indicar medo ou insegurança. Uma mandíbula apertada e o ato de mastigar ou engolir também podem indicar insegurança.

>>  Problemas com cães em Hovawart - O amadurecimento de Ivart e a confusão causada pelo cão do vizinho

É importante lembrar que todos os cães são individuais e a expressão de emoções pode variar entre cães.

Se tiver dúvidas sobre o comportamento do seu cão, é sempre uma boa ideia consultar um profissional, como um veterinário ou um especialista em comportamento canino!